16 de abril de 2010

Aneel confirma dois consórcios em leilão da usina de Belo Monte

Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) confirmou dois consórcios na disputa da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA). O leilão deverá acontecer na terça-feira, caso não haja novas liminares contra a construção da usina.

BNDES vai financiar até 80% do projeto da usina
Governo coloca Eletronorte como sócia estratégica
Ministério Público vai recorrer para impedir leilão
Aneel volta atrás e reabre leilão de Belo Monte

Segundo a agência reguladora, dois consórcios fizeram o aporte de R$ 190 milhões (1% do investimento total). São eles:

1º Consórcio Norte Energia (nove empresas):
Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF), com 49,98%
Construtora Queiroz Galvão S/A, com 10,02%
Galvão Engenharia S/A, com 3,75%
Mendes Junior Trading Engenharia S/A, com 3,75%
Serveng-Civilsan S/A, com 3,75%
J Malucelli Construtora de Obras S/A, com 9,98%
Contern Construções e Comércio Ltda, com 3,75%
Cetenco Engenharia S/A, com 5%
Gaia Energia e Participações, com 10,02%

2º Consórcio Belo Monte Energia (seis empresas):
Andrade Gutierrez Participações S/A, com 12,75%
Vale S/A, com 12,75%
Neoenergia S/A, com 12,75%
Companhia Brasileira de Alumínio, com 12,75%
Furnas Centrais Elétricas S/A, com 24,5%
Eletrosul Centrais Elétricas S/A, com 24,5%

A usina de Belo Monte terá capacidade instalada de 11.233,1 MW (megawatts). O início da geração está previsto para fevereiro de 2015. Vence a disputa pela usina o consórcio que oferecer a menor tarifa. Com investimentos previstos de R$ 19 bilhões, o preço-teto por megawatt-hora é de R$ 83.


fonte : FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário